#wiipoexplica

Pix:
Tudo que você precisa saber sobre essa novidade

  • O que é o Pix e seus benefícios
  • Como ele pode impactar sua empresa
  • Como a Senior e a wiipo estão se preparando

O que é o Pix?

As duas primeiras letras da sigla “Pix” significam “pagamento instantâneo“. Simples assim: transferências de dinheiro em tempo real, 24 horas por dia, 7 dias por semana. Neste contexto, o Pix é uma nova modalidade de pagamentos, lançada pelo Banco Central para facilitar as diversas transações financeiras atuais, possivelmente substituindo os meios que já conhecemos, como DOC, TED, boleto e até mesmo cartão e dinheiro. Tudo feito pelo celular!

Dinheiro na hora – de verdade!

Em poucos segundos, será possível fazer qualquer transação financeira, mesmo que pagador e recebedor sejam de bancos diferentes

Fácil de usar e seguro pra valer

O Pix usa apenas um dado, chamado de “chave”, para fazer as transferências

Gratuito para o cliente

Para a pessoa física, o Pix será de graça, e terá custo reduzido para as empresas

Como o Pix pode impactar a sua empresa?

A wiipo e a Senior fizeram uma análise inicial de setores que poderão ser impactados no primeiro momento da virada do Pix em novembro. Com a disponibilização do Pix nos aplicativos das contas correntes e de pagamentos de milhares de usuários do sistema financeiro, um dos primeiros impactos que mapeamos para as empresas é na ponta, no varejista, tanto físico como eletrônico.

 

Varejo Eletrônico

Melhor experiência de compra para o consumidor

Melhora da gestão dos estoques de produtos

Aumento no volume de compras confirmadas

Experiência padronizada no pagamento para os e-commerces

Varejo Físico

QRcode direto no PDV para eliminação de filas

Custo super reduzido em relação às operações de cartões

Opção de saque 

Redução do custo do dinheiro

O que é a "chave" do Pix?

De forma bem resumida: é como se fosse um “apelido” que você escolhe para a sua conta bancária. Ela pode ser seu CPF ou CNPJ, e-mail, número de celular ou um código aleatório. Nem sempre você se lembra dos dados da sua conta bancária de cabeça, não é mesmo? Então, por que não simplificar esse processo? Este é o objetivo da criação das chaves.

Principais perguntas e respostas sobre o Pix

Sabemos que são muitas dúvidas que podem aparecer. Por isso, reunímos aqui as principais perguntas que recebemos dos nossos clientes.

Sim, todos os iniciadores e recebedores vão precisar ter uma conta depósito/corrente, poupança ou conta de pagamento. Essas contas serão oferecidas por participantes diretos (bancos e grandes fintechs) e por participantes indiretos (outras fintechs menores que oferecem uma conta de pagamento).

Se você tem uma conta em algum banco ou fintech, essa instituição deverá, a partir de novembro, oferecer pelo seu principal canal digital a possibilidade de pagar e receber pelo Pix.

As informações dos usuários no PIX são armazenadas pelo Banco Central e protegidas sob a Lei Geral de Proteção de Dados.

A identificação do usuário, ou chave de endereçamento, será sempre informada ao pagador por quem recebe o dinheiro. Em seguida, o pagador poderá inserir a chave de preferência junto à sua instituição financeira.

Desta forma, as transações poderão ser concluídas sem a necessidade de sabermos os dados financeiros das partes incluídas.

O Pix não tem objetivo de gerar lucro e vai cobrar tarifas apenas para custear o sistema. A expectativa do Banco Central é de que a tarifa custe cerca de um centavo para cada 10 mensagens de pagamentos instantâneos realizadas. Pessoas físicas, contudo, não pagarão nenhuma taxa.

Outra informação importante é que as transferências entre wallets serão possíveis caso os participantes sejam participantes do Pix.

Outra dúvida muito comum é a respeito das fraudes. Caso ocorram, serão responsabilidade do PSP (Payment Service Provider, ou Provedor de Serviços de Pagamento). O Banco Central, inclusive, está estudando o melhor prazo para que o PSP possa fazer verificações mais apuradas no caso de suspeita de fraude.

Hoje, você já pode fazer o pré-cadastro das chaves que vai usar no seu banco. 

A partir do dia 5 de outubro acontece o cadastramento das chaves no Banco Central.

E já a partir do dia 16 de novembro, você poderá começar a receber e enviar pagamentos via Pix.

Load More

Qual será o grande desafio do PIX?

 Para as empresas 
Falando agora do impacto do PIX nas transações B2B, é seguro dizer que alguns modelos de negócios novos vão surgir, bem como outras modalidades de transações serão criadas. Vale ressaltar que muitos processos de conciliação bancária terão que ser revistos. O PIX vai impactar de forma positiva as empresas. As atuais formas de pagamento não serão substituídas pelo PIX de forma imediata pois a transição será feita aos poucos, tornando assim as empresas mais competitivas e trazendo redução de custos para todos.

Na substituição dos meios de pagamentos existentes

Com o avanço do PIX vemos que será possível simplificar a jornada de compra do cliente; não será mais necessário emitir uma segunda via de um boleto, por exemplo. Com o PIX o avanço das formas de pagamento será muito mais rápido, dado que o ganho para as empresas será grande.

Na linha de crédito

O PIX vai impactar de forma positiva o crédito para consumo e varejo já que com ele será possível realizar pagamentos programados, o que vai causar forte impacto no mercado do crédito ao consumo. Com isso será possível programar uma série de pagamentos em datas futuras pré-estabelecidas. Este recurso não estará disponível no lançamento, mas será disponibilizado aos poucos.

Como a Senior está se preparando para o PIX?

A Senior já está desenvolvendo maneiras de oferecer o PIX para seus clientes e usuários para que possa ser utilizado em todas as transações financeiras. A empresa tem planos para que todos possam operar através desta nova modalidade.  

Várias soluções da Senior poderão se beneficiar do Pix. Um exemplo é o varejo físico, que poderá ofertar mais uma forma de pagamento aos seus clientes e oportunidade de saque, além de reduzir o custo em relação às operadoras de cartões, eliminação de filas utilizando o QR Code direto no PDV, entre outros benefícios.

Quando se trata de pessoas jurídicas, estas terão mais uma opção para receber pagamentos além dos boletos, dinheiro em espécie, cartões de débito ou crédito e transferências bancárias. Além disso, pessoas jurídicas também poderão usar o Pix para pagar fornecedores, salários dos seus colaboradores, etc. 

Senior e Wiipo estão sempre antenadas nas novidades e estão desenvolvendo em conjunto maneiras de oferecer o Pix para seus clientes e usuários para que possa ser utilizado em todas as transações financeiras. As primeiras entregas terão foco para atender a relação B2C.

Clientes ERP versão XT: sobre o Pix, nova modalidade de pagamento

A partir de 16 de novembro, a modalidade Pix estará disponível para transações financeiras. O Pix é um novo meio de pagar, transferir e receber dinheiro. Nesta modalidade, desenvolvida pelo Banco Central, pessoas físicas e jurídicas ganham mais uma opção de pagamentos além de TED, DOC, boleto e cartão.

Importante:  a implementação do Pix segue o cronograma do Banco Central, que teve início em fevereiro de 2020 e segue com cronograma de funcionalidades até 2023. Na fase atual, bancos e fintechs estão fazendo o registro de quais chaves Pix seus clientes vão querer usar nas suas contas, bem como desenvolvendo suas integrações para seus clientes

 

O ERP Gestão Empresarial já está preparado para realizar pagamentos eletrônicos na modalidade Pix!

Mais informações sobre essa liberação, acesse abaixo:

Para clientes que utilizam a Cobrança Eletrônica, já estamos preparando o ERP Gestão Empresarial para realizar cobranças também nessa nova modalidade.

 

Tem alguma ideia de como o Pix pode ajudar a sua empresa? 

Deixe uma mensagem pra gente no fórum de produtos da Senior! 

 

wiipo – uma fintech Senior

A wiipo, como unidade de negócio, é focada em oferecer serviços financeiros digitais para os clientes integrados com as linhas de produtos da Senior. Como fintech Senior, a wiipo ajudará em toda a questão financeira dentro do ERP, onde será possível oferecer todos os meios de pagamento, simplificando e automatizando as transações.

São Paulo

Rua George Ohm 230

9º andar – Brooklin – SP

Blumenau

Rua São Paulo, 825

Victor Konder – SC