07 indicadores financeiros que você precisa acompanhar

  • por

Uma das etapas mais importantes da gestão financeira de uma empresa é a análise dos seus indicadores financeiros. Graças a eles, podemos avaliar a performance organizacional e analisar a situação financeira do empreendimento.

Além disso, esses indicadores permitem a tomada de decisões gerenciais mais assertivas e garantem a saúde do negócio por muito tempo.

Existem diversas métricas que podem ser analisadas. Elencamos 07 principais indicadores financeiros que você deve acompanhar de perto, principalmente se estiver começando agora!

Principais indicadores financeiros

01. Faturamento

O faturamento corresponde à soma de todos os valores obtidos em um determinado período, por meio da venda do seu produto ou serviço. Com ele, é possível analisar o desempenho das vendas e saber se a empresa está conseguindo cobrir seus custos e lucrar.

Existem dois tipos de faturamento que podem ser utilizados para medir o desempenho financeiro:

Faturamento bruto

Para calculá-lo, basta multiplicar o preço de venda do produto/serviço pelo total de unidades vendidas, no período escolhido.

Fórmula: Faturamento bruto = Preço de Venda x Quantidade Vendida.

Suponhamos que você possui uma loja de doces que vendeu 60 tortas a R$25,00 cada e 40 brigadeiros a R$5,00 durante o mês. Ao final desse período, o seu faturamento bruto será de R$1.700,00.

Faturamento líquido

O faturamento líquido corresponde ao faturamento bruto menos as deduções de vendas e impostos cobrados sobre cada operação.

Fórmula: Faturamento líquido = Faturamento bruto – Deduções de vendas – Impostos.

02. Lucro

Muitos empreendedores confundem lucro e faturamento. Como dissemos acima, o faturamento corresponde ao valor total obtido pela empresa. Já o lucro equivale a esse mesmo valor, menos os gastos obtidos para a produção. Portanto, é possível faturar muito e lucrar pouco, caso você tenha custos altos para manter a empresa.

Lucro bruto

Consiste na soma de toda a receita da empresa, menos as despesas variáveis (gastos utilizados na produção e que variam periodicamente).

Fórmula: Lucro Bruto = Receita Total – Despesas relacionadas à produção.

Lucro líquido

É o indicador que mostra a quantia final que a empresa obteve, após subtrair todas as despesas, incluindo gastos fixos, variáveis e impostos.

Fórmula: Lucro líquido = Faturamento – Despesas Variáveis – Despesas Fixas – Impostos.

03. Margem de contribuição

A Margem de Contribuição (MC) é uma métrica que representa o quanto da venda de cada produto/serviço contribuirá para a empresa cobrir as despesas e gerar lucro. Portanto, a MC é um indicador fundamental para avaliar o desempenho financeiro do seu negócio.

Além disso, conhecer a Margem de Contribuição é fundamental para aqueles que pretendem investir em estratégias de expansão. Caso contrário, podem ter sérios prejuízos.

Fórmula: Margem de contribuição = Faturamento – (Custos Variáveis + Despesas Variáveis).

04. Ponto de equilíbrio

O Ponto de Equilíbrio ou Ponto Crítico de Vendas é o montante mínimo de que uma empresa necessita para cobrir todos os seus custos e despesas. Conhecê-lo é fundamental para saber quanto é necessário vender para que o empreendimento não precise recorrer a outras fontes de recursos.

Dizemos que existe um ponto de equilíbrio, quando os ganhos e as despesas de uma venda se igualam, resultando em zero. No entanto, essa não deve ser uma meta, uma vez que o objetivo de uma empresa é sempre gerar lucro.

Fórmula: Despesas Fixas/Margem de Lucro.

05. Ticket Médio

O Ticket Médio é um indicador que representa o valor médio de vendas por cliente. Além disso, também é possível calcular o ticket médio de um determinado produto ou serviço.

Ao calculá-lo, você conseguirá analisar quanto fatura com cada pessoa que compra de você e desenvolver um planejamento de vendas mais assertivo. Ademais, também será possível descobrir se a empresa está vendendo itens de maior ou menor valor.

Caso os itens baratos sejam os mais vendidos, o recomendável é investir em estratégias que visam aumentar a quantidade produzida. Porém, se os produtos caros forem a preferência dos consumidores, foque em aumentar ainda mais a qualidade e valor agregado.

Para calcular o valor do Ticket Médio, basta utilizar a fórmula: Ticket Médio = Valor do Faturamento/Número de Vendas.

Voltando ao exemplo da loja de doces: suponhamos que durante o dia você realizou vendas no valores de R$50, R$60, R$30, R$15, R$70, R$20 e R$55. Assim sendo, o seu faturamento será de R$300,00. Dividindo pelas 7 vendas, temos um Ticket Médio de R$42,85.

Recomendamos que esse cálculo seja feito mensalmente, para acompanhar o desempenho das vendas. De forma geral, o aumento do Ticket Médio é um ótimo sinal, pois indica que os clientes estão gastando mais em cada compra.

06. ROI

ROI é abreviação de return on investment, que ao traduzirmos para português, significa “retorno sobre o investimento”. Esse indicador financeiro mostra o quanto você está ganhando ou perdendo com seus investimentos.

A partir dele, é possível saber quais ações valeram a pena e como utilizá-las para que tenham resultados ainda mais positivos. A fórmula para obter o valor do ROI é: (Ganho Conquistado) – (Investimento Inicial)/Investimento Inicial.

Exemplo: uma empresa realizou um showroom para vender eletrodomésticos. Para a realização do evento, eles investiram R$6.000,00 e ganharam R$30.000,00 em vendas. Ao aplicar a fórmula, temos um ROI 4.

Assim, podemos concluir que o retorno foi de 4 vezes o investimento inicial.

07. Capital de giro

O Capital de Giro corresponde ao montante que a empresa possui para custear suas despesas operacionais e manter o negócio em pleno funcionamento. Portanto, podemos dizer que é uma reserva de recursos destinada exclusivamente para suprir as necessidades da empresa.

Esses recursos podem estar no caixa da organização, nas contas bancárias e em investimentos de alta liquidez. Manter um bom Capital de Giro é imprescindível para a empresa cumprir com suas obrigações financeiras e não precisar recorrer a empréstimos com altas taxas de juros.

Para o cálculo, basta realizar a subtração entre as contas a pagar (CP) e contas a receber (CR).

Após a leitura, esperamos que você tenha aprendido mais sobre indicadores financeiros e comece a analisá-los hoje mesmo!